Carregando...
Showlivre.com
Cadastre-se / Entrar

Blog

Documentário ‘Meu tio e o Joelho de Porco’ tem exibição única no MIS

 


No próximo sábado, 9 de dezembro, o MIS – instituição da Secretaria de Cultura do Estado de São Paulo – exibe o documentário Meu tio e o Joelho de Porco. A sessão acontece às 20h no Auditório MIS e será seguida de bate-papo com o diretor do filme, Rafael Terpins.


Rafael Terpins embarca em um road movie pela São Paulo da década de 1970 e 1980 a bordo de um surrado Landau azul. Através das locações eternizadas nas letras de seu tio Tico, como o Aeroporto de Congonhas e a Praça Dom José Gaspar, o documentário resgata o elo perdido entre a Tropicália e a explosão do rock brasileiro dos anos 80, o pai d´ Os Mulheres Negras e do Língua de Trapo, o avô dos Mamonas Assassinas, o já legendário Joelho de Porco.


Através de vasto material de arquivo, boa parte inédita, o espectador que achava que conhecia uma ou duas músicas da banda, sai cantarolando todo seu repertório da banda.


Responsáveis por um dos primeiros discos independentes do país, o que lhe causou certa dor de cabeça com a ditadura vigente no país em 1975, o Joelho é considerado por muitos como a primeira banda punk do Brasil. Um rótulo que condiz com o espírito anárquico da banda, mas não com sua sonoridade, que era meticulosamente requintada. Mas muito antes do RAP, o Joelho de Porco já cantava a poluição e a criminalidade urbana como ninguém teve coragem de fazer antes.


Em tom emotivo o documentário traz depoimentos de diversas pessoas próximas a Tico como Próspero Albanese, Zé Rodrix, Ricardo Petraglia (que também colabora com a voz do personagem Ticozinho em stop motion), Netinho (Luís Franco Thomaz),  e Cida Moreira, entre outros. André Abujamra assina a música original.



Meu tio e o Joelho de Porco é uma produção da A Fantástica Fábrica de Filmes em coprodução com o Canal Brasil. A Produção executiva é de Alan Terpins.


Na exibição do documentário. a entrada é gratuita.

SERVIÇO
Meu tio e o Joelho de Porco 
(Dir. Rafael Terpins, 2017, Brasil, 76 minutos, Documentário) | Filme + debate


DATA 9 de dezembro, sábado
HORÁRIO 
20h
LOCAL 
Auditório MIS (172 lugares)
INGRESSO 
Gratuito (Sujeito a lotação – retirada de ingressos com uma hora de antecedência na Recepção do MIS)
CLASSIFICAÇÃO livre