Visualizações: 95743
Título: Ponto Nulo no Céu no Estúdio Showlivre - Apresentação na íntegra
Descrição: Depois de um hiato de dois anos, a volta da banda catarinense Ponto Nulo no Céu em apresentação ao vivo no Estúdio Showlivre, dia 10 de fevereiro de 2015. #Curta a nossa página no Facebook: https://www.facebook.com/showlivre #Siga-nos no Twitter: https://twitter.com/showlivre #Veja e curta as nossas fotos no Instagram: http://instagram.com/showlivre +Showlivre, movido à música: http://showlivre.com/ Setlist: ____________ APRESENTAÇÃO 1. FLUXO NATURAL 2. (R)EVOLUÇÃO MENTAL 3. PEITO ABERTO ______________ ENTREVISTA 4. O SANGUE QUE TE CEGA 5. CLARÃO __________________CHAMADA SHOWLIVRE 6. SUBSOLO 7. NOUS SOMMES LA RÉSISTANCE __________________ PERGUNTA DOS FÃS 8. NA SOMBRA DO EGO Perfil: Existente desde 2007, a Ponto Nulo no Céu surge trazendo inovações em vários aspectos. Lançando o primeiro EP, "Ciclo Interminável" em 2008, logo o reconhecimento veio e, através da internet, conseguiram uma posição privilegiada na cena independente nacional. Em 2011 lançam o álbum "Brilho Cego", consolidando a força de suas mensagens reflexivas. A Ponto Nulo traz consigo uma musicalidade bem diversificada, tendo influências que vão de Clube da Esquina a Deftones, de Orwell a Mckenna, uma verdadeira mistura concisamente interessante. Talvez o principal diferencial da PNNC seja a postura. Tudo relacionado a banda tem algum significado forte, as palavras "paz" e "união" são imperativos nos shows e composições. A banda também é precursora de um movimento chamado União Underground, cujo intuito é unir as forças para a ascensão de toda uma cena. No final do ano de 2012, entram em hiato por conta da saída de alguns integrantes para se dedicarem em outros projetos pessoais. Passados dois anos, os ventos sopraram a favor e eles retornam aos palcos com força total. Os nomes de peso que fazem parte da Ponto Nulo no Céu atualmente são: Lucas Taboada na bateria, Fau no baixo, Felipe Taboada nas guitarras e Dijjy nos vocais (único remanescente da formação original). Recentemente lançaram duas músicas novas: "Fluxo Natural", que marca o novo ciclo iniciado, e "Nous Sommes La Résistance", com produção impecável de Adair Daufembach, produtor também desde o primeiro álbum. O som tem novas influências e, de certa forma, remete as raízes da banda, porém com um notável amadurecimento na maneira de fazer música.