Pauta Informação e música em harmonia

Lucas Laranjeira
Lucas Laranjeira

Rubia Divino fala de coragem e ancestralidade em ‘Áries’, primeiro single de seu primeiro álbum

Rubia Divino fala de coragem e ancestralidade em ‘Áries’, primeiro single de seu primeiro álbum (Foto: Yasmin Victorino)

Rubia Divino fala de coragem e ancestralidade em ‘Áries’, primeiro single de seu primeiro álbum (Foto: Yasmin Victorino)

A música já está disponível em todas as plataformas, o lançamento do álbum é previsto para outubro

Postado em 18/09/2021 por

Rubia Divino lança música e clipe ‘Áries’, que fará parte do seu primeiro álbum de estúdio, ‘Transborda’. A faixa já pode ser ouvida em todas as plataformas de streaming e também ganhou um clipe.

A música escolhida como primeiro single para desbravar os caminhos do álbum remete a ancestralidade, traz simbologias astrológicas e religiosas para falar de coragem, descoberta e memória.

“Áries tem uma energia que se relaciona a Exu em muitos aspectos, que pode transitar nessa abertura ou fechamento de um ciclo. O disco todo fala sobre processos de cura, de reconhecimento e descoberta… e ‘Áries’ carrega todos esses elementos. Acho que ela merecia destaque por ser uma canção de muita força”, explica Rubia.

TRANSBORDA: disco completo e álbum visual serão lançados em outubro

‘Transborda’ é o primeiro álbum de estúdio da Rubia Divino, que já lançou o EP ‘(AFRO)ntamento’, em 2015, além de um álbum ao vivo pelo Showlivre em 2019. O disco conta com 10 faixas, das quais três serão lançadas também como álbum visual, em narrativa única de três atos. A produção foi viabilizada pelo Prêmio Aniceto Matti, iniciativa da Secretaria Municipal de Cultura (Semuc), de Maringá-PR. 

O álbum ‘Transborda’ nasceu do reconhecimento da artista em sua própria ancestralidade, a partir do momento em que reuniu códigos relacionados à percepção de seu pertencimento e subjetividade no mundo. 

“A inspiração do disco veio da ligação com as minhas raízes. Tudo que envolve a concepção deste trabalho vem dessa minha investigação sobre a cura, através da construção de uma narrativa sobre como entender e dimensionar o que é um legado, ancorado ao sagrado e à memória”, reflete a cantora.

Na gravação, acompanharam a cantora os músicos Caio Emílio (percussão), Lilian Nakahodo (piano/teclado), Luca Ramos (guitarra), Lucas Trabuco (contrabaixo), Rhuan Rodrigues (bateria). A produção é de Erica Silva e Coprodução de Lilian Nakahodo.

“Entendo que é necessário não apenas ocupar espaços, mas também abrir caminhos para as gerações que vem depois de nós. O objetivo desse lançamento é celebrar a música preta brasileira com essa obra que marca meus 12 anos de carreira”, celebra a artista.

Em 2019 Rubia Divino se apresentou no Release Showlivre com uma grande apresentação ao vivo, disponível em todas as plataformas de streaming e também em nosso canal no YouTube. Confira a música ‘Amenidades’ ao vivo no Showlivre:

Além do lançamento em todas as plataformas de streaming, o álbum terá 300 cópias em CD que serão distribuídas gratuitamente para o público, personalidades pretas, imprensa especializada e festivais de música. Com 12 anos de estrada, a cantora,  compositora e produtora cultural Rubia Divino é referência no meio artístico e musical no Paraná, se destacando por sua força de interpretação, potência vocal e militância. Em ‘Transborda’, produz a muitas mãos um trabalho genuinamente brasileiro, que por meio do seu olhar e vivências, não abre mão de ter como base as influências de sua raiz.

Quer ficar por dentro das novidades nacionais? Ouça e siga a nossa playlist, disponível no Spotify, Deezer e YouTube Music.

Continuar Lendo

Procure Saber

Novidades nacionais! Guantas, Cigana, Anjo dos Becos, Mirrors Room e SubRock

Novidades nacionais! Guantas, Cigana, Anjo dos Becos, Mirrors Room e SubRock (Foto: Acervo Showlivre)

Novidades nacionais! Guantas, Cigana, Anjo dos Becos, Mirrors Room e SubRock (Foto: Acervo Showlivre)

Confira algumas novidades da cena!

Postado em 10/09/2021 por

GUANTAS | Há mais de um ano sem fazer shows, a banda Guantas  lançou nas plataformas de streaming a performance ao vivo gravada no Estúdio Showlivre. O grupo passeou pelo seu repertório e aproveitou a oportunidade para destacar a faixa ‘All Night’, que tem uma história muito significativa para o vocalista Nacho Martin.

“Já faz mais de um ano que não fazemos um show presencial. Então, a banda chegou com uma sintonia indescritível, todos felizes por podermos tocar com uma estrutura dessas. O repertório foi composto de músicas presentes nos dois álbuns da banda e dos singles lançados no período de quarentena”, conta o vocalista Nacho Martin

CIGANA | Desconstruir para se reconstruir tem sido o mote da banda Cigana nos últimos anos. Seja repensando seu som com um olhar eletrônico no EP ‘Tudo Que Há de Novo’ (2020) ou no clima pop da recente ‘robabrisa’, o grupo paulista busca outras sonoridades explorando uma nova versão do trabalho lançado no ano passado com um viés de artistas e produtores expoentes da cena indie (Cosmo Curiz, Rafouza, Salvegod e Joe Irente). O projeto já está disponível nas principais plataformas digitais de música e ganha uma uma reinvenção visual assinada por Rafael Souza (Lavanderia Estúdio).

ANJO DOS BECOS | Conhecido por misturar ska, rock, groove e ritmos latinos, o Anjo dos Becos sempre trouxe para o universo da música influências da cultura hip hop, do skate, do grafite e do circo. Nos anos 90, o grupo criou o festival Funny Fluxo Fest, que aconteceu na tenda do Circo Escola Picadeiro. Já circularam pelo evento nomes que hoje são personalidades do skate e do grafite, como Digo Menezes, Bob Burnquist, Álvaro Porque, Os Gêmeos, Tinho e Markone. Nesta sexta-feira (10), o grupo lançou o álbum ‘Overallrockdelic’, que celebra os mais de 25 anos de estrada em 11 faixas.

Com as participações de Joe Klenner (Corazones Muertos), Apollo 9 (ex-Planet Hemp), Kiko Bonato, Black Mantra Band e Paulo Monteiro, “Overallrockdelic” traz ainda uma versão do clássico “Até Quando Esperar” da Plebe Rude e a releitura de ‘Na Noite Somos Todos Iguais’, lançada em 95 no primeiro álbum da banda, o “Funny Fluxo”.   

MIRRORS ROOM | Surgida oficialmente na cidade de Duque de Caxias, no ano de 2018, a Mirrors Room apostou suas fichas em uma mescla de Rock e Metal Alternativo, com Post-Grunge. A banda lançou em 2020 seu EP de estreia, ‘Welcome to the Mirrors Room’. No mesmo ano ainda foi lançado o álbum ‘Mirrors Room Sessions’, onde a banda revisita todas as músicas lançadas até então.

Já 2021 marca um período de renovação para a Mirrors Room, que dá início a uma nova fase musical e conceitual em sua carreira. Através dos singles ‘Never Was About You’ e ‘Don’t Close The Door’, a banda começou a contar uma história sobre relações abusivas, e o processo de libertação do indivíduo, autossuficiência e resiliência. Agora, a banda anuncia o encerramento dessa história com o seu próximo lançamento, o single ‘Goodbye’, onde apresentam a libertação total dessa vitima e o fim dos abusos sofridos.

SUBROCK | SubRock lança música de protesto contra o governo. A música foi composta no meio da pandemia de Covid19 e expressa um pouco o sentimento de revolta da banda com o governo atual brasileiro. A ideia era resumir em poucas palavras o desgoverno Bolsonaro e o refrão precisava ser direto para conseguir mostrar toda a revolta com ele.

Segundo a banda: “As guitarras ficaram mais pesadas propositalmente, além disso a gente fez um meio que um rap, porque achamos que a música pedia esta forma de cantar. E assim, a gente conseguiu também usar a força das nossas vozes de uma forma sincera.”

Quer ficar por dentro das novidades nacionais? Ouça e siga a nossa playlist, disponível no Spotify, Deezer e YouTube Music.

Continuar Lendo

Juliette lança seu primeiro EP e inicia carreira musical

Juliette lança seu primeiro EP e inicia carreira musical (Foto: Fernando Tomaz)

Juliette lança seu primeiro EP e inicia carreira musical (Foto: Fernando Tomaz)

'Juliette' traz 6 faixas e está disponível em todas plataformas de streaming

Postado em 03/09/2021 por

Juliette, vencedora do BBB21 (Big Brother Brasil), iniciou oficialmente sua carreira de cantora. Para estrear, Juliette preparou um projeto especial com 6 (seis) canções inéditas, lançadas 02/09 (quinta-feira). O EP foi desenvolvido como a primeira amostra musical da cantora e gravado entre as cidades do Rio de Janeiro, Salvador, João Pessoa e Recife. “A música traduz sentimentos e dá sentido à vida. É a fala da alma. A música é uma forma poética de traduzir essa magia que é o ser humano. Eu sou louca por música e agora estou tendo o tempo e a oportunidade para me dedicar a esse sonho e eu fico grata demais“, diz Juliette.

Esse é o primeiro lançamento da artista recém contratada pela Rodamoinho Records, em com a distribuição da Virgin Music Brasil. ‘Juliette’ é um EP com seis canções e que apresenta, em sua ficha técnica (em composição e produção), por exemplo, nomes conhecidos como Umberto Tavares, Rafinha RSQ e Anitta, mas também conterrâneos e amigos de Juliette como Juzé, Dann Costara e Toim do Gado.

“Foi um trabalho muito diferente do que eu já tinha feito (produzir esse projeto). Fizemos uma colaboração de artistas que estavam longe uns dos outros – em Miami, Salvador, João Pessoa e Rio de Janeiro, por exemplo. A sintonia e a vontade de todos de fazer um trabalho verdadeiro foi o que deu sentido e forma para esse EP”, diz Juzé, paraibano amigo de longa data de Juliette e responsável pelo alinhamento musical de sua carreira.

Nas letras do projeto estão presentes temas como o amor, as dificuldades e prazeres da vida e a relação de Juliette com as suas origens e a cultura nordestina. Em ‘Bença’ (música 100% composta e produzida por conterrâneos de Juliette), por exemplo, ela versa: “Quem perguntar por mim / Diga que tô por aqui / Agora se foi fácil, foi não! / Rapadura é doce “mai né” mole não / Na estrada a gente pena, a gente sofre / Mas a gente ama / não me arrependo de nada, não / por que foi tudo de coração / Na vida a gente colhe o que planta”.

Sempre gostei de música e de cantar. A arte tem um espaço especial no meu coração. É uma emoção gigante criar esse projeto, meu primeiro, ao lado de pessoas tão importantes e talentosas. Construir todo esse meu universo é um sonho“, diz Juliette.

Segunda faixa da tracklist, ‘Diferença Mara’, foi a escolhida para ganhar um videoclipe, com direção de ninguém menos que Giovanni Bianco. O vídeo chega ao canal oficial de YouTube de Juliette no dia 6 de setembro, ao meio-dia.

TRACKLIST
01 – Bença
02 – Diferença Mara
03 – Doce
04 – Sei Lá
05 – Benzin
06 – Vixe Que Gostoso

Quer ficar por dentro das novidades nacionais? Ouça e siga a nossa playlist, disponível no Spotify, Deezer e YouTube Music.

Continuar Lendo

Novidades nacionais! Alceu Valença, João Loroza, Todomundo, Sávio e Pedro Mann, Vilane e Mestrinho e Pedro Blum

Novidades nacionais! Alceu Valença, João Loroza, Todomundo, Sávio e Pedro Mann, Vilane e Mestrinho e Pedro Blum (Foto/Alceu Valença: Leo Aversa)

Novidades nacionais! Alceu Valença, João Loroza, Todomundo, Sávio e Pedro Mann, Vilane e Mestrinho e Pedro Blum (Foto/Alceu Valença: Leo Aversa)

Confira o que vem chegando na música popular brasileira

Postado em 31/08/2021 por

ALCEU VALENÇA | Alceu Valença escolheu a data de 31 de agosto, que seria aniversário de Jackson do Pandeiro, para lançar o single digital ‘Papagaio do Futuro’, releitura em voz e violão de um de seus grandes clássicos. Uma de suas primeiras composições, tem agora sua quarta versão lançada desde que o trio Alceu, Geraldo Azevedo e Jackson do Pandeiro a defendeu no Festival Internacional da Canção, em 1972.

A música, que recebeu diferentes diferentes tratamentos ao longo do tempo (ora mais rock, ora mais regional, agora quase intimista), está também no repertório dos álbuns ‘Molhado de Suor’, ‘Vivo’ e ‘Sete Desejos’.

Sobre a canção, Alceu diz que, com seu refrão eu fumo e tusso / fumaça de gasolina, ela previu a crise do petróleo que eclodiu em todo o planeta anos depois. Para Jackson, ‘Papagaio do Futuro’ era a embolada do século.

JOÃO LOROZA | João Loroza acaba de disponibilizar em seu canal oficial no YouTube o clipe ’31 de Agosto’. Com roteiro e direção de Luana Vitorino, produção de Cru Coletivo de Teatro, produção executiva e participação especial de Fernanda Xavier, o clipe teve as cenas divididas entre as gravações em estúdio e a realidade e beleza das ruas da Tijuca no Rio de Janeiro. 

A ideia do clipe é apresentar um universo mais poético que propõe uma realidade hipotética e bem esperada pelos jovens da atualidade, visando este momento bem delicado que estamos passando, de ficarmos mais distantes das pessoas que gostamos. Para este novo trabalho, João contou com uma equipe de profissionais e todos seguiram os protocolos e recomendações das autoridades sanitárias, usando equipamentos higienizados.

TODOMUNDO | A banda paulista Todomundo faz um mergulho psicodélico no sonho lúcido com o novo single, ‘Pé de Vento’. Referenciando ecos de Jorge Ben a Animal Collective, o projeto antecipa seu primeiro álbum, a ser lançado em breve.

“O sonho profundo, o sonho lúcido e a insônia se misturam em uma mesma noite, através de uma narrativa em primeira pessoa, que apresenta a angústia do personagem em busca um momento livre dos pensamentos que povoam sua mente. Foi uma das poucas músicas que fiz do início ao fim, sem ser uma colagem de fragmentos de outras composições, como costumo fazer. Acho que ela estava pedindo pra ser feita”, conta Lucas de Almeida.

Lucas também ficou responsável pela gravação e mixagem e David Menezes Davox assina a masterização. Antecipando o álbum de estreia do grupo, que será lançado em 2022, ‘Pé de Vento’ pode ser ouvido em todos os serviços de streaming de música.

SÁVIO e PEDRO MANN | O carioca Sávio continua a revelar as faixas de seu disco de estreia, unindo pop e MPB.  Agora ele se une a Pedro Mann na intimista ‘Converso Com Todas As Coisas’. O lançamento é do selo Pomar e está disponível em todas as plataformas de streaming.

Nome crescente no cenário independente, Sávio faz canções de amor urbanas que bebem do indie pop e da MPB, trazendo elementos eletrônicos e um clima das ruas cariocas. Ele está desenvolvendo seu disco de estreia com a Pomar, agência liderada por mulheres que gerencia o online e o offline de criadores e músicos, propondo soluções artísticas, conteúdos, campanhas de mídia, marketing digital com os players do mercado e assessoria de TV para lançamentos de produtos musicais.

VILANE e MESTRINHO | Resgatando uma das grandes canções da música popular brasileira, Vilane convida Mestrinho para apresentar o clássico de Gonzaguinha, ‘Eu Apenas Queria Que Você Soubesse’, com uma nova roupagem. Uma canção de esperança. Uma trilha necessária para os dias atuais.

Marco Vilane é cantor, compositor, músico e poeta, natural da Bahia. Com roupagem contemporânea e pitadas da poesia nordestina, tendo a canção como elemento mais importante, Vilane faz parte da nova geração de talentos da música brasileira, trazendo sempre a modernidade e realizando um resgate da tradição da música popular brasileira.

PEDRO BLUM| Pedro Blum lança a dançante e sensual ‘Paralisa’. Com uma vibe bem diferente de suas músicas anteriores, a nova composição traz uma linguagem sonora voltada para o dance-pop, com referências de grandes artistas internacionais como Dua Lipa, The Weeknd e Charlie Puth. Na letra, Blum usa frases apimentadas para criar uma comparação entre a sensação de êxtase e o desejo de uma atração intensa.

Com uma base de sintetizadores que remete aos anos 80 e um marcante groove de baixo, ‘Paralisa’ convida o ouvinte a dançar e curtir o momento, não importando onde esteja. “a música tem esse poder de externalizar os sentimentos e espero que esse single provoque nas pessoas a sensação de curtir a vida e aproveitar o momento, seja nas horas de diversão ou nas situações banais do dia-a-dia, como estar saindo do trabalho em uma sexta-feira ou ficar parado no trânsito e até mesmo limpando a casa”, comenta Blum.

Quer ficar por dentro das novidades nacionais? Ouça e siga a nossa playlist, disponível no Spotify, Deezer e YouTube Music.

Continuar Lendo