Pauta Informação e música em harmonia

Descobertas Groover + Showlivre #7

Descobertas Groover + Showlivre #7 (Foto/Pirikito: Divulgação)

Descobertas Groover + Showlivre #7 (Foto/Pirikito: Divulgação)

Descubra novidades da música nacional

Postado em 21/01/2022 por

Showlivre está no Groover, plataforma musical que conecta artistas independentes a influenciadores e parceiros em potencial. E para divulgar as músicas que estamos conhecendo através do Groover temos o Descobertas Showlivre + Groover. Quer saber como enviar a sua música? Confira aqui neste link!

PIRIKITO – INCERTEZA
Neo-soul, R&B, rap, MPB e jazz se encontram na sonoridade de Pirikito, cantor e compositor de Vitória-ES que antecipa seu primeiro álbum com uma sequência de singles. Após as faixas ‘Quiet Days’, ‘Um Sol a Cada Dia’ e ‘It’s Been a While’, todas de 2020, o músico revela ‘Incerteza’, faixa climática de alma tropical beat que ganha um clipe dirigido pelo próprio artista. Entre beats, samples, guitarras sedutoras e linhas de baixo, ‘Incerteza’ é uma canção sobre o que não podemos controlar. Na letra, um diálogo entre a certeza e a incerteza lida com a forma como encaramos os opostos e como lançar-se à vida.

ARTANE INARDE – ESCADA
A cantora e compositora Artane Inarde se identifica principalmente com a MPB, mas sente-se à vontade também no samba e no baião, entre outras modalidades da nossa canção popular. O que se pode comprovar ao ouvir ‘Escada’, samba radiante e balançado carregando uma letra de poética e sutil filosofia. Composição de Artane Inarde e Ale Hilário, ‘Escada’ é um exemplo da diversidade e da qualidade do samba produzido em Minas Gerais. Com produção de Ricardo Ulpiano e Thiago Peixoto, a gravação de ‘Escada’ contou com a participação de talentosos instrumentistas do cenário belo-horizontino.

LINDA NOGUEIRA – O PESO DO DESCOFORTO
Linda Nogueira
é cantora, compositora, violonista e produtora audiovisual independente. Suas canções trazem influências da MPB, do rock, do indie e do pop suas letras afiadas e melodias que passeiam entre suavidade e lisergia, produzidos e fotografados pela própria artista.
Em novembro de 2021 Linda lançou seu mais recente single, ‘O Peso do Desconforto’, marcando uma fase de maior amadurecimento da artista.

MIA BLUN – ANTÍDOTO
Desde a infância Mia Blun mostrava grande interesse pela música, preferindo ganhar instrumentos musicais a brinquedos. Essa tendência ao mundo da arte fora incentivada pela sua mãe, que sonhava em ser cantora de bossa nova e MPB, mas que teve o sonho frustrado por ter sido uma jovem, filha de militar, em época da Ditadura. No dia 03/12/2021, Mia Blun lançou ‘Antídoto’, produzida por Guto Campos. Com apenas 7 dias de lançamento, a música ‘Antídoto’ teve mais de 19 mil reproduções no Spotify e chegou a ocupar o TOP 6 da rádio de grande alcance de Brasília, sendo convidada para ter um especial em horário nobre da 107,1FM (Mais Brasil News).

SID LUZ – VÍTIMAS DA VELOCIDADE
Dando continuidade aos lançamentos, Sid Luz apresenta o seu 3º single ‘Vítimas da Velocidade’. Marca do artista, ele traz novamente um tema da modernidade para a sua canção. Retrata, agora, a velocidade da modernidade e a fugacidade das relações, a apatia ante aos sentimentos alheios em uma sociedade moldada pela competitividade.

ISA BUZZI e GAMBOA – ESTRAGAR A AMIZADE
Isa Buzzi
é uma artista catarinense que lançou o single ‘Estragar a Amizade’ em parceria com o Gamboa (artista de indie pop de São Paulo). A música é um samba-indie nos versos misturado com bases de trap no refrão e o peso do 808. Ela fala sobre aquela “tensão sexual” que surge muitas vezes entre amigos.

JULIAH – MENTIRA
‘Mentiras’
é uma mistura de sons e referências nacionais, sendo carro chefe de um novo gênero, R&B Tropical. Com beat produzido pelo DJ kLap e produção vocal e composição por Juliah, cantora-compositora, produtora vocal e engenheira de áudio. A faixa tem um monte de anos 2000, com grandes referências R&B e Funk da época. Uma música bem dançante e nada monótona, a cada verso Juliah nos traz um frescor, algo novo, sem contar com um hook em Inglês. ‘Mentiras’ é só o início dessa parceria de outro mundo entre Juliah e kLap.

RAMIRO PINHEIRO, RODRIGO BALDUINO, PEDRINHO AUGUSTO E NAHOR GOMES – LIMÃO
‘Limão’
é uma música escrita pelo grande Djavan. É a faixa de abertura de seu álbum ‘Novena’, anunciando o novo espírito otimista desse álbum. Esta versão é uma homenagem a ele por estes expoentes do novo Jazz Brasileiro: Ramiro Pinheiro, Rodrigo Balduino e Pedrinho Augusto.

O convidado especial Nahor Gomes é o primeiro trompetista da Orquestra Sinfônica SP Jazz, integrante da Banda Mantiqueira, e já trabalhou com João Donato, Milton Nascimento, Chico Buarque, entre outros.

CÓSMICO DUO – TÔ A FIM
Uma coincidência de datas no dia 20 de outubro somou mais uma afinidade entre os músicos mineiros Paula Oliveira e Marco Vincit. Os dois que nasceram no mesmo dia formam o recente Cósmico Duo. Essa conexão astral deu origem ao single ‘Tô a Fim’, primeira música da dupla disponível nas principais plataformas de streaming. A canção de indie-rock dançante surgiu a partir do violão e foi encorpada com a voz delicada e experiente da cantora Paula Oliveira em contraponto com a forte presença da voz e trompetes com as aspirações jazz de Marco Vincit. ‘Tô a Fim’ narra a experiência dos encontros e desencontros de muitas noites pulando de apps para apps.

HUMANAL – ROUTINE MACHINE; BLINDNESS
‘Routine Machine’
é essencialmente uma música com traços brasileiros e riffs pesados. A letra questiona as relações de trabalho em um tom mais pessoal, apontando a exploração, os excessos e as angústias vivenciadas em muitos desses cenários. O impacto do ‘Routine Machine’ é ainda maior quando som e imagem se complementam. O vídeo é uma extensão da música – uma mistura de imagens que revela o peso da nossa realidade e o dilema do trabalho e da desigualdade.

‘Blindness’ explora uma diversidade de ritmos e texturas, fortemente inspirados no rock progressivo e no death metal da velha escola. A letra aborda uma sociedade cega à beira do colapso cultural e social, em um tom profético e às vezes desesperado. A música termina com um tema cíclico, trazendo nuances redentoras ao conceito da música como um todo.

Curtiu? Fique por dentro das Descobertas Showlivre + Groover acompanhando também nossa playlist!